Dúvidas Frequentes

Bagagem

Limite de bagagens:

O preço da passagem inclui o transporte obrigatório e gratuito de volumes no bagageiro e no porta-embrulhos, observados os seguintes limites máximos de peso e dimensão:

1. No bagageiro, 30 kg de peso total e volume máximo de 300 decímetros cúbicos. A maior dimensão tem limite de um metro de volume.

2. No porta embrulhos, 5 kg de peso total com dimensões que se adaptem ao espaço, desde que não sejam comprometidos o conforto e segurança dos passageiros.

Excedida a franquia, poderá haver cobrança pelo excesso de bagagens. É vedado o transporte de materiais considerados perigosos, como, por exemplo, explosivos, armas de fogo, produtos corrosivos etc.

Bagagens de mão:

As bagagens de mão são de inteira responsabilidade do passageiro. Antes de desembarcar, verifique se não está esquecendo algum objeto.

Bagagens no bagageiro externo

Não é permitido colocar ou retirar bagagens, do bagageiro, durante o trajeto. A colocação ou a retirada das mesmas só poderá ser feita nos terminais de embarque e/ou desembarque. O passageiro deve assistir a colocação e retirada de sua bagagem no compartimento do ônibus.

Viagem com crianças e adolescentes

Criança: aquele com idade entre 0 e 11 anos completos.

Adolescente: aquele com idade entre 12 e 17 anos completos.

Documento (criança/adolescente): Carteira de Identidade ou certidão de nascimento, original ou em cópia autenticada.

Obs: em linhas interestaduais, a certidão de nascimento não é aceita como documento para embarque do adolescente , somente para crianças de 0 a 11 anos; o adolescente deve apresentar Carteira de identidade (Conforme Resolução ANTT n° 4.308/2014).

Documento (maior de idade): Carteira de Identidade ou Carteira de Trabalho.

A PARTIR DE 12 ANOS:

Não necessita de autorização judicial. O adolescente apresenta ao motorista a sua Certidão de Nascimento ou Identidade, mantendo o documento em seu poder durante a viagem.

ABAIXO DE 12 ANOS:

Criança viajando na companhia de Pais, Tios, Avós, Irmãos maiores de 18 anos:

Não necessita de autorização judicial. Basta apresentar ao motorista a Certidão de Nascimento ou Identidade da criança e a Identidade do Adulto que a acompanha, para comprovar o parentesco, mantendo os documentos em seu poder durante a viagem.

Criança viajando na companhia de pessoa maior ou parente por afinidade:

Não necessita de autorização judicial. A Mãe, o Pai ou o responsável legal da criança faz uma autorização por escrito, data, e assina de forma idêntica à Identidade e reconhece firma em cartório. Basta apresentar ao motorista a Autorização escrita, a cópia da Identidade de quem autoriza, a Identidade de quem acompanha e a Certidão de Nascimento ou Identidade da criança, mantendo os documentos em seu poder (acompanhante) durante a viagem.

Criança viajando desacompanhada:

Necessita de autorização judicial. Quem pode requerer: A mãe, o Pai ou o responsável legal da criança. Documentos a serem apresentados no posto do juizado para requerer a autorização judicial:

da criança: Certidão de Nascimento ou Identidade e cópia e 02 fotos 3X4.

do requerente: Identidade e cópia e comprovante de residência e cópia.

Obs: Se o(a) requerente é guardião(ã) ou tutor(a), trazer termo de guarda ou tutela e cópia. Documentos a serem apresentados ao motorista na hora do embarque: A autorização judicial, que deverá ser mantida com a criança durante a viagem.

LEMBRAMOS QUE OS PROCEDIMENTOS PARA O EMBARQUE DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES VISAM A SEGURANÇA DE SEUS FILHOS. As normas para viagem de crianças e adolescentes pelo território nacional estão dispostas no artigo 83 da Lei 8.069, de 13/07/1990.

Transporte de animais

Animais de estimação podem ser transportados desde que não venham a causar desconforto ou transtorno a outros passageiros. Por isso, seu ingresso no transporte público de uso coletivo fica permitido desde que o animal seja de porte pequeno e esteja contido dentro de caixa ou maleta de transporte, fabricada especificamente para este fim, ressalvados os casos de cães-guia (art. 29 da Lei Estadual nº 4.808/2006) e obedecidas às normas de higiene, segurança e saúde.

Vale lembrar que a empresa não tem obrigação, por lei, de embarcar o animal de estimação.

Os animais deverão: estar devidamente acompanhados de atestado sanitário expedido pelo médico veterinário, comprovando a saúde do animal, e estar com a vacinação em dia, comprovada em caderneta própria, com destaque para a imunização anti-rábica;

- Todo animal deverá estar acondicionado, durante toda a viagem, na maleta de transporte;

- O animal não pode ser transportado de maneira que, eventualmente, cause desconforto ou transtorno aos outros usuários; Para que você e seu animal de estimação possam viajar com mais tranquilidade, recomendamos a compra da poltrona ao lado.

CÃO-GUIA: Fica assegurado o ingresso, nos meios de transporte público coletivo, de cães guia quando acompanhados de pessoa portadora de deficiência visual. A identificação do cão-guia e a comprovação de treinamento do usuário dar-seão por meio da apresentação dos seguintes itens:

- carteira de identificação e plaqueta de identificação, expedidas pelo centro de treinamento de cães-guia ou pelo instrutor autônomo;

- carteira de vacinação atualizada, com comprovação da vacinação múltipla e anti-rábica, assinada por médico veterinário com registro no órgão regulador da profissão;

- equipamento do animal, composto por coleira, guia e arreio com alça. A plaqueta de identificação deve ser utilizada no pescoço do cão-guia. O cão em fase de socialização e treinamento deverá ser identificado por uma plaqueta, presa à coleira, com a inscrição "cão-guia em treinamento", aplicando-se as mesmas exigências de identificação do cão-guia, dispensado o uso de arreio com alça.

É vedada a exigência do uso de focinheira nos animais de que o Decreto nº. 5.904, de 21 de setembro de 2006, como condição para o ingresso e permanência em ambientes de uso coletivo.

Troca ou cancelamento de passagem

Você pode desistir de viajar e receber a devolução da importância paga ou trocar a passagem para outro dia e horário. Dirija-se a uma de nossas agências antes do horário da partida, com o bilhete em mãos. No caso da compra ter sido feita com Riocard, este também precisa ser apresentado.

Linhas Intermunicipais:

- Para trocar o destino, data ou horário da viagem, basta comparecer a uma de nossas agências antes do horário da partida indicado no bilhete, pagando ou recebendo a diferença quando houver.

- Em caso de cancelamento do bilhete com a solicitação de reembolso do valor pago, basta comparecer a uma de nossas agências até três horas antes do horário previsto para a partida e fazer a solicitação. A empresa disporá de até 30 dias, a partir da data do pedido, para efetivar a devolução. Após o horário previsto acima, não será possível solicitar o cancelamento nem o reembolso.

(Base legal - Lei 11.975 de 07 de julho de 2009 / Decreto estadual 3.893/1981)

Linhas Interestaduais:

- Para trocar o destino, data ou horário da viagem, basta comparecer a uma de nossas agências até três horas antes do horário da partida indicado no bilhete.

- Em caso de cancelamento do bilhete com a solicitação de reembolso do valor pago, basta comparecer a uma de nossas agências até três horas antes do horário previsto para a partida e fazer a solicitação. A empresa disporá de até 30 dias, a partir da data do pedido, para efetivar a devolução. Poderá ser cobrada multa de 5% do valor da passagem a título de multa compensatória. Após o horário previsto acima, não será possível solicitar o cancelamento nem o reembolso

(base legal - Resoluções 4.282, de 17 de fevereiro de 2014, e 4.432, de setembro de 2014, da Agência Nacional de Transportes Terrestres - ANTT)

Achados e Perdidos

A Viação Teresópolis tem um serviço de achados e perdidos à disposição dos seus clientes. Para verificar se algum objeto esquecido no ônibus foi encontrado, ligue para nossa garagem em Teresópolis: (21)3644-6600. Após um mês, os objetos são doados para instituições locais e os documentos, após dez dias, são encaminhados à Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos - ECT da cidade.

Gratuidade para o idoso

A gratuidade em linhas Intermunicipais é concedida a pessoas com 65 anos ou mais (de acordo com a Portaria DETRO/PRES. Nº 811 de 10 de abril de 2007). Para a concessão da gratuidade em linhas Intermunicipais, deverão ser respeitadas as seguintes observações:

- ter idade maior ou igual a 65 anos;

- apresentar documento de identificação original, com foto;

- solicitar o bilhete com no mínimo 3 (três) horas de antecedência em relação ao horário de embarque; podendo solicitar também a emissão de bilhete de viagem de retorno;

OBS: a transportadora está limitada a oferecer apenas 2 (duas) poltronas por veículo, sendo assim, programe sua viagem com antecedência e dirija-se a um de nossos guichês para adquirir a sua passagem. O bilhete de gratuidade para IDOSO, quando vencido, não pode ser utilizado ou trocado.

- Para a concessão da gratuidade em linhas Interestaduais (Lei nº. 10.741/2003, art. 40/ Resolução 5.934/2006) , deverão ser respeitadas as seguintes observações:

- ter idade maior ou igual a 60 anos;

- apresentar documento de identificação com foto;

- apresentar comprovante de renda igual ou inferior a dois salários mínimos;

- solicitar o bilhete com, no mínimo 3 (três) horas de antecedência do horário de partida, podendo solicitar a emissão de bilhete de viagem de retorno, respeitados os procedimentos da venda de passagem;

- o idoso deverá comparecer ao terminal de embarque até 30 (trinta) minutos antes da hora marcada para o início de viagem, sob pena de perda do benefício;

- limitação de 2 (duas) poltronas gratuitas por ônibus de serviço convencional;

- quando as 2 (duas) vagas gratuitas já estiverem preenchidas, o idoso, com renda igual ou inferior a dois salários mínimos, terá o desconto de 50% (cinquenta por cento) do valor da passagem para os demais assentos.

IMPORTANTE: O "Bilhete de Viagem do Idoso" e o bilhete com desconto do valor da passagem são intransferíveis. Na hora do embarque será conferido o nome e o documento do idoso no mapa de viagem.